A Escrava Mãe

Algumas histórias são tão marcantes que atravessam gerações. É o caso de A Escrava Isaura. A trajetória da escrava de pele clara que vivera perseguida pelo obcecado senhor Leôncio ganhou o mundo pelas páginas e telas. Mas toda história tem um começo. E nada disso aconteceria sem os personagens e tramas de Escrava Mãe, novela de Gustavo Reiz, livremente inspirada no clássico literário.

 

 

 

 Juliana é fruto da violência que sua mãe, Luena, sofrera durante a travessia do oceano a bordo de um navio negreiro. Ao completar 18 anos e conhecer a verdade sobre seu passado, Juliana jura a si mesma que jamais deixaria um homem branco tocá-la. É neste momento de desespero que ela conhece o jovem português Miguel, um viajante em busca respostas sobre o mistério que envolve a morte de seus pais.

 

 Miguel será o grande amor da vida de Juliana, mas também despertará o interesse de Maria Isabel, a filha do coronel Custódio. Contando com a fiel e sarcástica mucama Esméria, Maria Isabel não medirá esforços para prejudicar Juliana, jamais aceitando ser afrontada por uma escrava.

 

 Juliana também enfrentará um obstáculo muito poderoso: o Comendador Almeida. Ao casar com Teresa por um arranjo que tiraria sua família da ruína financeira, Almeida se torna o novo senhor do Engenho do Sol. O casamento de Teresa e Almeida marcará o início de uma fase terrível na vida de Juliana, pois seu novo senhor ficará completamente obcecado por ela.

 

Juntos, Juliana e Miguel viverão uma intensa história de amor, enfrentando inimigos poderosos e obstáculos aparentemente intransponíveis, como o preconceito de uma época que vive à sombra da escravidão.